Como reduzir em 50% a taxa de sinistros

Como reduzir em 50% a taxa de sinistros

O caminho mais curto, nem sempre é o mais direito…

Fórmula da vida na Estrada = 50% prevenção + 40% Atenção + 10% Outros (sorte)

 

Se 50% é prevenção, posso dizer que eu tenho um grande poder nas minhas mãos. E SE…eu usasse esse poder a meu favor…conseguiria reduzir substancialmente a taxa de sinistralidade…

Vou partilhar consigo os 7 E SE… que me deixariam muito mais tranquilo e que me levariam a partilhar melhores notícias convosco.

 

1. E SE…Mudasse de Percurso de quando em vez

Sabia que fazer o mesmo percurso de forma repetida, pode tornar-se no seu maior inimigo?

Quando fazemos o mesmo percurso durante anos a fio, conhecemos cada km, cada semáforo, cada berma, cada casa, cada buraco, cada paragem de autocarro. Sabemos quanto tempo demora o semáforo, a que horas pára o autocarro, quem sai e para onde e…facilitamos. Conduzimos quase de uma forma automática não prestando a máxima atenção.

Se por algum motivo não for possível alterar o percurso, conduza pelo mesmo como se fosse pela primeira vez, com olhos de iniciante.

 

2. E SE…programar o GPS com a viatura imobilizada

Sabia que grande parte dos automobilistas programa o GPS em andamento?

Pois…quando tenho grande parte da atenção focada na programação do GPS, não consigo estar atento à minha condução. Vou aumentar a probabilidade de ter sinistro e provocar sinistro. Lembre-se dos 3 P (não os de Braga J), mas os 3 P do GPS – Programar Parado Previne.

 

3. E SE…guardar a distância de segurança

Sabia que a maioria dos automobilistas não guarda a distância de segurança?

Temos de fazer o mesmo que fazemos com as sogras…para não ter problemas, e eu ainda não sou casado J, mas aprendo com quem é. Na estrada assim como com as sogras, para não termos problemas temos de guardar a distância de segurança…nem muito próximo …nem muito afastado. O q.b. Assim, evitamos chatices e carros na oficina…multas para pagar…aumento do seguro…isto na melhor das hipóteses…

 

4. E SE…. Respeitar a prioridade

Sabia que as regras foram feitas para serem respeitadas?

Convido-o a fazer um exercício comigo… Imagine que a maioria e somente a maioria, não as respeitava. Não respeitava um sentido proibido…pois…só com este pequeno exercício já se imagina a circular na autoestrada e a vir um carro de frente…se mesmo assim acontece…imagine se conscientemente a maioria não respeitasse.

No momento em que priorizarmos o respeito passamos a respeitar a prioridade.

 

5. E SE… Não utilizasse o telemóvel enquanto conduz

Sabia que o uso de telemóvel, enquanto se conduz, aumenta 23 vezes o risco de acidente (1)?

De entre as principais consequências no uso do telemóvel, destaco a diminuição da capacidade de vigilância e dispersão da atenção, a má avaliação da velocidade, a redução do campo de visão entre outras.

Acredite ou não, apanhamos condutores a enviar mensagens principalmente quando estão numa fila de trânsito…não contam é com um polícia ao ladoJ.

Onde colocas a tua atenção flui a tua energia… Se a chamada for urgente, encontra um local seguro para parar a viatura e atender ou devolver a chamada.

Não se distraia da estrada para que a estrada não se distraia de si…

 

6. E SE…. Bebesse água quando vai conduzir

Sabia que só cerca de 5% do álcool ingerido é eliminado diretamente através da expiração, saliva, transpiração e urina?

O restante passa rapidamente para a corrente sanguínea, através das paredes do estômago e da parte superior do intestino delgado, sem sofrer qualquer transformação química.

Uma vez no sangue, o álcool é transportado pelos vasos sanguíneos para os diversos órgãos, passando pelo grande purificador que é o fígado, que lentamente procede à sua decomposição, a uma média de 0,1 g/l por hora.

Quando o álcool atinge o cérebro – órgão abundantemente irrigado de sangue – afeta, progressivamente, as capacidades sensoriais, percetivas, cognitivas e motoras, incluindo o controlo muscular e o equilíbrio do corpo.

O álcool interfere, assim, negativamente em todas as fases em que, academicamente, se divide a tarefa da condução.

Para saber mais pode consultar o artigo Completo da ANSR (Autoridade Nacional de Segurança Rodoviária), através do link

http://www.ansr.pt/SegurancaRodoviaria/Conselhos/Documents/O%20%C3%81LCOOL%20E%20A%20CONDU%C3%87%C3%83O.pdf

SE Conduzir NÃO beba…SE Beber Não Conduza…Não coloque a sua vida e a dos outros em risco.

 

7. E SE…. Conduzisse respeitando os limites de velocidade

Sabia que os limites de velocidade, assim como as regras, foram feitos para serem respeitados?

Estes são determinados consoante as vias em que circulamos. Foi apresentada na Assembleia da Republica uma proposta para reduzir de 50 para 30 Km/h a velocidade nas localidades, pois é precisamente nas localidades que mais pessoas morrem por atropelamentos, originados por viaturas em excesso de velocidade.

Respeite para poder ser Respeitado.

 

Quando a possibilidade está nas nossas mãos porquê coloca-la na mão dos outros e do acaso?Não permita que outros escolham por si. Faça a sua Escolha.

 

(1) Segundo estudo da ANSR (Associação Nacional Segurança Rodoviária) datado de 2017

Autor convidado

Comissário da PSP
João Moura

Comissário da Polícia de Segurança Pública (PSP), 32 anos, lisboeta. Com tese de Mestrado na área da Comunicação e Imagem Institucional, a paixão pela comunicação e criatividade fizeram com que chegasse ao Gabinete de Imprensa e Relações Públicas da PSP em 2013. Com a missão de potenciar a imagem da instituição no digital, nas redes sociais, no áudio visual e nas parcerias com stakeholders e marketing público, bem como propondo estratégias de comunicação/presenças nos media para dar a conhecer o trabalho da PSP de forma criativa, diferente e disruptiva. Fã do digital, marketing e comunicação, considera-se um criativo e especialista em brand strategy. Orador TEDx e convidado para inúmeras conferências em universidades, entidades públicas e empresas.